Prémio Imprensa Nacional de Literatura 2020 já Rola

A abertura dos envelopes das obras concorrentes ao Prémio Imprensa Nacional de Literatura 2020 aconteceu hoje, 5 de Agosto, na sede da empresa promotora, fazendo implicitamente jus ao estabelecido no artigo 6.º do seu regulamento.

Num cenário inovador, sem a presença dos candidatos e de público, e com recurso à videoconferência suportado pela Plataforma Zoom, por imperativos atinentes ao novo contexto de excepção em que vivemos, face à Pandemia da COVID-19, o certame foi apresentado pelo Director de Edição e Arquivo (DEA) da Imprensa Nacional, Hermenegildo Seca, tendo como Mestre de Cerimónia Jeane Adão, Secretária do Conselho de Administração.

Na ocasião, Seca fez referência às 70 (setenta) obras submetidas ao concurso, quer por suporte físico ou digital, enfatizou a presença de duas mulheres entre os concorrentes, bem como o cunho nacional do Prémio, tendo em conta a participação de autores de 9 das 18 províncias do País, nomeadamente: Luanda (56); Benguela (4); Bié, Moxico e Kwanza Sul (2); Huambo, Bengo, Huíla e Kwanza Norte, cada uma com 1 candidato.

De salientar que uma obra foi desclassificada por não ter cumprido com os requisitos constantes no preâmbulo do regulamento do Prémio.

Recorda-se que o Prémio Imprensa Nacional de Literatura possui as disciplinas de poesia, conto, romance e drama e contempla a publicação da obra premiada, bem como a atribuição de Kz: 1 000 000,00 ao vencedor.

 

Por: António Mateus.

Uma Referência na Indústria Gráfica Nacional