Conheça a Imprensa Nacional

Um compromisso no Presente
Uma nova Dinâmica de Futuro

Os primeiros passos da reestruturação e modernização da Imprensa Nacional remontam aos anos 90 com a remodelação geral nos edifícios já antigos da sua Sede na Cidade alta, operada simultaneamente com a introdução de novos e modernos equipamentos de impressão Offset, Impressão Digital, acabamentos entre outras melhorias.

Com a atribuição à IN, em 2002, das antigas instalações do Jornal de Angola no Município do Cazenga tornou-se possível iniciar a produção do livro escolar em Fevereiro de 2009, com uma tiragem mensal de aproximadamente 400.000 livros, após uma remodelação da infraestrutura física e de renovação dos meios técnicos e operacionais.

Com a posse da nova administração em finais de 2009, acelerou-se o processo de reestruturação e modernização, na base das grandes opções do Plano Estratégico para o quadriénio 2011 – 2015.

Merece realce, a recuperação e renovação dos espaços físicos com melhores condições de trabalho, a criação de uma nova Imagem de Marca para a IN, com alteração do seu Logotipo e uma nova concepção de Lojas, a criação de um Data Center e a informatização transversal de todos os serviços, a implementação de postos de venda por todos os Guichés Únicos, lojas do SIAC e recentemente, também nos BUE, além de outros postos de atendimento em número crescente nas províncias.

Destaca-se ainda, pela sua importância a criação de um conjunto de Centros Multifuncionais, como sejam, o Centro de Documentação e Digitalização, o Centro de Consulta e Pesquisa, o Centro de Processamento de Dados, o Centro de Edição e Design e o Centro de Revisão, nos termos em que a seguir melhor se descrevem.

A consolidação do processo de modernização da IN, foi feita com a informatização do processo de edição do Diário da República, sustentada por tecnologias de ponta e recursos humanos qualificados, cuja missão institucional é levar ao cidadão de todos os pontos de Angola, os Diários da República, verdadeiros instrumentos de exercício da cidadania.

Em paralelo a Imprensa Nacional implementou um intenso Programa de Formação Profissional contínua e na base de formação dos seus quadros como formadores, de modo a serem assimilados todos os conhecimentos relativos às novas tecnologias de informação (equipamentos, Softwares e funcionamento em rede informática estruturada).

Já em 2013, e como reflexo do concurso público lançado este ano, começará a edificação e equipagem da futura Fábrica do Livro, nas instalações do Cazenga, que proporcionará um aumento significativo da produção de livros e manuais escolares.

A IN está hoje, dotada de modernos equipamentos e de Software Informático de ultima geração, o que, a par da elevada experiência e qualificação profissional dos seus quadros, tornam possível assegurar para o futuro, uma total autonomia e capacidade de intervenção no cumprimento da missão que lhe está destinada.

A Imprensa Nacional detém hoje, todos os Diários da República da Iª Série, ao alcance de qualquer interessado, desde 1975 até à actualidade, digitalizados com elevada qualidade, encontrando-se neste momento na fase de digitalização todos os demais da IIª Série e da III Série, bem como os Boletins Oficiais da era colonial.

A aplicação informática, instalada no seu Centro de Consulta e Pesquisa, permite hoje a qualquer interessado, fazer pesquisas e consultas de legislação publicada (ou de sociedades comerciais), podendo desde logo, adquirir uma cópia certificada das publicações que lhe interessem, verificando as vicissitudes legais sofridas pelo respectivo Diploma. Este Centro está agregado à Biblioteca, na qual é possível, livros, Boletim Oficial e Diário da República desde 1975 até agora. De maneira mais abrangente, biblioteca é todo o espaço (concreto, virtual ou híbrido) destinado a uma colecção de informações de quaisquer tipos, sejam escritas, em folhas de papel (monografias, enciclopédias, dicionários, manuais, etc) ou ainda digitalizadas e armazenadas em outros tipos de materiais.

A Imprensa Nacional, será ainda dotada até ao final do ano, de outra aplicação informática, que tanto na sua actividade, como no apoio aos Órgãos de Soberania, permitirá pesquisar, por todo o conteúdo dos textos legais publicados, sem necessidade de os converter previamente, de suporte digital em texto editável por conversão OCR.

Com o suporte destas aplicações e do acesso a uma Base de Dados jurídica estruturada, torna-se possível à IN evitar, a publicação de actos legislativos com remissões deficientes ou insuficientes, na medida em que o exame da correspondência recebida das Entidades Legisladoras, passará a abranger esses aspectos, de resto essenciais à melhoria do nosso ordenamento jurídico.

Refira-se por fim, que a breve trecho, como é referido noutro local, todas as Publicações Oficiais serão produzidas de forma integrada, através de uma Plataforma Informática, exclusiva da Imprensa Nacional, tornando possível a sua impressão mais rápida e mais segura, nos conteúdos publicados.

Com a divulgação deste Site/Portal, procurou a Imprensa Nacional, prestar um serviço a todos os cidadãos e Entidades Públicas ou Privadas, na tentativa de tornar acessível uma busca fácil da publicação oficial pretendida, relativa a legislação ou sociedades comerciais publicadas, bem como, dar a conhecer um pouco melhor, quem somos e para onde vamos.

Ao agir dessa forma, a Imprensa Nacional, considera melhor cumprir, as missões que lhe estão confiadas, e prestar um serviço inestimável, de grande relevância para o futuro, no quadro do rigor necessário à publicação de legislação, como baluarte que é, de um Estado de Direito Democrático.


Data Center e Tecnologias de Informação

 

A Imprensa Nacional está hoje, dotada de um moderno Data Center, assente num conjunto de Servidores e serviços, geridos de forma autónoma pelos seus Técnicos e que lhe permite não só, implementar e gerir centralmente, as políticas informáticas definidas, como salvaguarda toda a informação correntemente produzida, bem como, a digitalização do seu acervo histórico-documental, tornando-a acedível, a partir de qualquer posto de trabalho.

O acesso aos serviços disponibilizados por aquele Data Center, processa-se através de uma Rede estruturada de cablagem informática e de energia estabilizada, assente num conjunto de UPS, adequadas à carga dos serviços.




 

Centro de Consulta e Pesquisa

 

O Centro de Consulta e Pesquisa está dotado dos melhores equipamentos informáticos instalados em mobiliário moderno e funcional que torna possível a qualquer interessado aceder à pesquisa e consulta de legislação desde 1845 até à actualidade (ou de sociedades comerciais) e verificar todas as vicissitudes legais ocorridas em relação a cada um dos Diplomas Legais podendo solicitar uma cópia certificada da respectiva publicação oficial.

Poderá ainda ter acesso à nossa Biblioteca onde se encontra arquivado um notável acervo documental.



Centro de Digitalização e Documentação

 

O Centro de Digitalização e Documentação desdobra-se pela componente de entrada e gestão de expediente oficial recebido, através de uma aplicação de gestão documental apropriada que o torna pesquisável a qualquer momento e desde logo digitalizado e ainda através de uma conjunto de modernos equipamentos que permitem prosseguir com a digitalizaçãoo do acervo histórico documental da Imprensa Nacional tornando-o acedível para consulta e pesquisável através das plataformas informáticas instaladas centralmente ou por qualquer interessado no seu Centro de Consulta e Pesquisa.



 

Centro de Processamento de Dados

 

O Centro de Processamento de Dados constitui o ponto de partida da edição do Diário da República. É neste Centro que todos os documentos recebidos das Entidades Oficiais são devidamente digitalizados, codificados e arquivados no Data Center sendo posteriormente trabalhados por todos através da rede informática interna.


 

É a este Centro que incumbe converter as imagens digitalmente produzidas em texto editável por conversão OCR, tornando possível que o mesmo seja revisto ortograficamente e posteriormente tratado pelo Técnicos do  Centro de Edição e Design através de programas de edição apropriados, serem produzidos com a formatação de publicação que é própria do Diário da República.




 

Centro de Revisão

 

O Centro de Revisão é composto por uma conjunto de Técnicos com larga experiência em revisão de texto e conformidade das formatações de pré-impressão com as normas instituídas.

Trata-se de um trabalho moroso e que requer grande concentração no sentido de serem detectados eventuais erros de forma a que o texto publicado tenha a qualidade e conformidade linguística que dele se exige.



 

Centro de Edição e Design

 

Aos Técnicos especializados do Centro de Edição e Design incumbe o tratamento do texto editável produzido pelo Centro de Processamento de Dados integrando-o em modelos pré-formatados de criação de Diários da República das Iª, IIª e IIIª Séries bem como da produção de Livros Jurídicos sempre que é o caso.

 

Este Centro está equipado com Software de edição e pré-impressão do mais moderno que existe no mercado e os seus Técnicos dotados de elevada qualificação profissional o que permite a produção dos PDFs dos documentos para impressão gráfica de forma célere.



Uma Referência na Indústria Gráfica Nacional